Diferenças entre criar filhos no Brasil e em Portugal

Será que criar filhos no Brasil e em Portugal é tão diferente assim? Saiba quais as principais diferenças.

Criar filhos em qualquer lugar do mundo é uma tarefa tão desafiadora quanto

recompensadora. É claro que queremos sempre o melhor para eles e, por isso, é

importante entender as diferenças entre criar filhos no Brasil e em Portugal antes de

se mudar de país.


Diferenças entre criar filhos no Brasil e em Portugal

Essa é, na verdade, uma das grandes preocupações dos pais que desejam saber como

morar em Portugal. Temas como a adaptação dos filhos e os costumes no novo país

costumam encabeçar a lista de pesquisas dos pais. Por sorte, as diferenças entre criar

filhos no Brasil e em Portugal não representam um choque de culturas muito grande,

já que ambos países têm muitas características que se assemelham.

A barreira da língua

Pode até não parecer, mas a questão linguística é, por vezes, um empecilho na criação

de filhos brasileiros em Portugal. Isso porque, a depender da idade da criança, ela

pode ter maior dificuldade de entender o português europeu.


A vantagem, no entanto, é que o fato de frequentar a escola faz com que essa

adaptação ocorra de forma mais fácil. Os pais também podem incentivar o

aprendizado ao assistir programas infantis dublados no português de Portugal com

seus filhos.


Há pessoas que acabam desenvolvendo a habilidade de falar ambas as vertentes do

português de forma fluente, com seus respectivos sotaques.



As diferenças no ensino

Outro fator das diferenças entre criar filhos no Brasil e em Portugal que com certeza

figura nos itens pesquisados por pais é a educação escolar.


Ainda que a estruturação dos sistemas de ensino não seja de todo diferente, crianças

que já iniciaram seus anos letivos no Brasil podem apresentar maior dificuldade de se

encaixar em uma escola na Europa, devido à diferença nas datas.


Ana Cláudia Carvalho, que se mudou para Portugal em maio de 2017, alerta para esse

detalhe:

“Em Portugal, o ano letivo tem início em setembro. No Brasil, começa-se o ano em

janeiro. Dessa forma, é importante levar em consideração essas datas na hora de

escolher o período ideal para imigrar.”


O mais indicado é fazer a mudança em um período que permita que a criança possa

frequentar a escola começando em setembro, para garantir que ela terá vagas e que

não haverá necessidade de atrasar os estudos para começar no ano letivo seguinte.

É preciso estar atento ao processo para saber como matricular os seus filhos.

Uma vantagem no ensino português que se apresenta nas diferenças entre criar filhos

no Brasil e em Portugal está no fato de que as crianças contam com o acesso a

atividades complementares disponibilizadas por valores mais acessíveis do que no

Brasil. Essas atividades incluem, por exemplo, música, dança ou ioga.

Segurança

É claro que a questão da segurança é uma das principais diferenças entre criar filhos

no Brasil e em Portugal. O país lusitano consta entre um dos mais seguros do mundo, o

que é um fator tranquilizante.


Esse é o ponto que mais pesou para Ana Cláudia na hora de decidir fazer a mudança:

“É comum ver crianças brincando nas ruas mesmo na capital portuguesa, Lisboa. Ainda

que seja necessário sempre prestar atenção pela própria segurança dos filhos, de

forma geral, a vida em Portugal é mais segura”.


Isso significa dizer que as crianças se sentem mais livres e são criadas mais livremente

em Portugal quando comparadas com a estrutura de criação dos filhos no Brasil.


Acompanhamento médico

A saúde das crianças também é uma preocupação na hora de decidir imigrar. Essa

preocupação se torna ainda mais latente quando temos filhos pequenos, que

necessitam de acompanhamento médico de forma regular.


O aconselhável é que seus filhos façam todos os exames necessários ainda no Brasil,

antes do momento da mudança. Assim, os pais terão algum tempo após a chegada em

Portugal para se estabelecer e dar os passos necessários para ter acesso à saúde no

país.


É importante ressaltar que saúde pública não significa saúde gratuita. Para ter acesso

ao acompanhamento médico em Portugal, os brasileiros devem obter o documento

PB4.


Esse documento é o Certificado de Direito à Assistência Médica, fruto de um acordo

bilateral entre Brasil e Portugal. Em posse dele, é possível ter acesso ao sistema

público de saúde apenas para urgências. Porém, após obter a documentação necessária, os seus filhos poderão ter acesso a consultas e acompanhamento médico no centro de saúde mais próximo da sua residência.


Desapego financeiro – como são as crianças em Portugal

“Sabemos que crianças são influenciáveis, o que significa que absorvem muito da

cultura que está à sua volta. De forma geral, as crianças portuguesas parecem ser mais

desapegadas do quesito material quando comparadas com as brasileiras”, diz Ana

Cláudia.


Ela afirma que desde que chegou em Portugal, sente que seus filhos têm mudado de

comportamento e focado mais no que podem fazer e aonde querem ir do que nas

coisas que querem ter.


Isso quer dizer que é mais fácil praticar o desapego financeiro na família quando os

pequenos são criados em solo português. Mesmo que a variedade de opção de

compras seja grande, o consumismo não é um costume enraizado nas pessoas.


Além disso, há muitas promoções em períodos específicos que possibilitam fazer

compras e economizar. Essa é uma das diferenças entre criar filhos no Brasil e Portugal

que auxilia no ponto de vista da economia familiar.


Cultura mais facilmente acessível

Grande parte do desapego financeiro parte também das inúmeras opções de lazer e de

estruturas urbanísticas das principais cidades portuguesas. Isso significa que as

crianças têm mais oportunidade de brincar com os amigos nas ruas e precisam passar

menos tempo em casa. Entre as diferenças entre criar filhos no Brasil e em Portugal, a

liberdade dos pequenos parecer ser uma constante.


Há muitos eventos para crianças e também pequenas praças que contam com

parquinhos nos quais elas podem brincar.

Viagens

As férias de família podem ser citadas também como uma das diferenças entre criar

filhos no Brasil e em Portugal. Isso porque viajar em Portugal é relativamente mais

barato quando comparado com o Brasil.


Por ser um país com dimensões menores, torna-se mais fácil planejar uma viagem

econômica que inclua também diversão para os pequenos.


Além disso, Portugal conta com uma imensidão de paisagens naturais que aparecem

como boas opções para o lazer familiar.


As diferenças na culinária

Apesar de no quesito culinário as diferenças entre criar filhos no Brasil e em Portugal

serem poucas, elas existem. No que tange aos restaurantes presentes no Brasil e em

Portugal, pode-se ressaltar sobretudo as grandes cadeias de restaurantes

multinacionais.


No entanto, há também restaurantes brasileiros que marcam presença em Portugal. A

base da culinária portuguesa é bem semelhante à brasileira de forma geral.

É difícil ficar distante do Brasil?

É natural sentir saudades de sua terra natal. De forma geral, essa saudade pode ser

menos latente em crianças menores, uma vez que elas estariam menos apegadas ao

Brasil.


Ao mudar-se com crianças maiores ou adolescentes, o impacto pode ser um pouco

maior, pelo fato de que eles provavelmente já tinham o grupo de amigos próprios na

escola e passarão por uma maior adaptação a fim de conquistar novas amizades.


Uma das vantagens é o fato de haver muitos voos disponíveis para diversas cidades do

Brasil. Assim, é possível visitar o país com uma frequência maior do que quando se

mora em outros países da Europa.


Para os pais que se preocupam com a manutenção da cultura brasileira, Ana Cláudia

afirma:

“Há muitos elementos da nossa cultura presentes em Portugal. O intercâmbio cultural

entre os dois países é grande”.


Assim, é possível criar os seus filhos de modo a fazer com que eles tenham contato

com ambas as culturas. É claro que é difícil ficar longe de familiares e amigos, mas a

troca de experiências e criação de redes de apoio no novo país com certeza ajudam a

amenizar o impacto causado pela saudade e ajudar na adaptação de crianças e

adolescentes em Portugal.


Há diferenças entre criar filhos no Brasil e em Portugal, mas é importante ter sempre

em mente os seus objetivos ao imigrar e incentivar os pequenos a aprenderem sobre

seu novo país e criarem laços que contribuam para o seu crescimento.



Por Carolina Candido, do Euro Dicas.

Leia também outros posts:

NotíciasImigraçãoRelatos DicasLugaresGastronomiaConhecimento


Entradas Recientes

Ver todo

Deixe seu comentário:

logo-quesejaportugal-jpg.jpg

Viver e morar em Portugal

Escrevemos com carinho para você amar Portugal do jeito que ela é e não do jeito que querem te vender.

© 2020 Que Seja Portugal. Feito com carinho ♥️